Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.

Início do conteúdo
Página inicial > Últimas > Programas de cultura da paz do Rio Grande do Sul são apresentados à Frente Parlamentar de Prevenção à Violência

Programas de cultura da paz do Rio Grande do Sul são apresentados à Frente Parlamentar de Prevenção à Violência

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL 04.12.2017: A secretária do Desenvolvimento Social, Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori participou, na manhã desta segunda-feira (4), na sala João Neves da Fontoura(Plenarinho), da Assembleia Legislativa do RS, de audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa das Vítimas de Violência do RS, que teve como tema
A audiência teve por objetivo debater alternativas ao combate e prevenção à violência - Foto: Karine Viana/Palácio Piratini - Download HD (450,00 kB)

O Programa de Oportunidades e Direitos, as Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipaves) e o PIM/Criança Feliz foram apresentados nesta segunda-feira (4) a parlamentares, prefeitos e agentes públicos que participaram da audiência pública promovida pelas frentes parlamentares em Defesa das Vítimas de Violência do Rio Grande do Sul da Assembleia Legislativa do estado e a Mista de Prevenção à Violência, da Câmara Federal. A audiência teve por objetivo debater alternativas ao combate e prevenção à violência.

A secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori, falou que o PIM/Criança Feliz é considerado fundamental no atendimento para as mães e seus bebês antes mesmo do nascimento. "O que você fizer pelo seu filho no início da vida vale pra vida toda", ressaltou. E lembrou os prefeitos da importância de levarem as iniciativas para suas comunidades. Atualmente, mais de 250 municípios já implantaram o PIM e o Criança Feliz já capacitou mais de 100 pessoas entre monitores e supervisores.

Sobre as Cipaves, presentes em 2,4 mil escolas públicas, Maria Helena disse que é um programa que reúne a comunidade escolar para discutir a situação da escola e encontrar as soluções, ressaltando que não se trata de punição e sim "saber o que acontece internamente para que a escola possa mudar no que for preciso".

A secretária concluiu falando do Programa de Oportunidades e Direitos que tem por finalidade reduzir a violência e promover uma cultura de paz, por meio de ações de capacitação profissional e acompanhamento psicossocial. O POD está presente em seis comunidades de Porto Alegre, Viamão e Alvorada, com os Centros da Juventude e delegacias de polícia cidadã.

Aos parlamentares da comissões e demais agentes encarregados da elaboração do Plano Nacional de Segurança a secretária Maria Helena pediu que não deixem de olhar para a juventude. "Se não cuidarmos das pessoas no início da vida dificilmente vamos mudar a sociedade para que seja menos violenta como queremos", concluiu.

O secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, falou que considera necessário investimento em prevenção. "Se não trabalharmos a prevenção não vamos conseguir reduzir os índices de violência. Se tolelarmos os pequenos delitos estaremos criando uma sociedade sem limites", disse.

O secretário falou, ainda, do Sistema de Segurança Integrada com municípios ressaltando a importância da atuação conjunta de Estado, prefeituras e sociedade civil para uma reeducação para a cidadania. 

Também participaram da audiência pública como painelistas a prefeita de Pelotas e idealizadora do projeto 'Pacto pela Paz', Paula Mascarenhas; a secretária de Saúde de São Lourenço do Sul e idealizadora do projeto 'Mãe me quer', Arita Bergmann; o cientista político Fernando Schüler e ex-secretário de Justiça e Inclusão Social do Rio Grande do Sul; e familiares de vítimas de violência.

Texto: Ascom SDSTJDH
Edição: Denise Camargo/Secom


Endereço da página:

Compartilhar:

Governo do Estado do Rio Grande do Sul