Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.

Início do conteúdo
Página inicial > Últimas > Fórum de geração distribuída de energia será realizado nesta terça-feira

Fórum de geração distribuída de energia será realizado nesta terça-feira

Fórum debate tecnologias que permitem ao usuário produzir o próprio insumo
Fórum debate tecnologias que permitem ao usuário produzir o próprio insumo - Foto: Reprodução/SME - Download HD (506,00 kB)

Com a intenção de incentivar a ampliação de investimentos no setor elétrico gaúcho e debater novas formas de produção de energia, o governo do Estado participa da organização do 1º Fórum de Geração Distribuída de Energia com Fontes Renováveis no RS - Tecnologia e Inovação, que ocorre na terça-feira (15 ), das 9h às 17h30, na Fiergs, em Porto Alegre.

A denominação de Geração Distribuída de Energia tem sido a forma como o mercado se refere ao uso cada vez mais intenso de tecnologias que permitem ao usuário produzir o próprio insumo. A geração de energia elétrica pelos consumidores é uma realidade e conta com tecnologias acessíveis e custo decrescente. A modalidade chamada Geração Distribuída de Energia com Fontes Renováveis pode ser considerada uma nova revolução nas relações entre sociedades e governos. 

E isso já ocorre no Brasil e no Rio Grande do Sul há alguns anos. O Ministério de Minas e Energia prevê que, até o ano de 2030, 2,7 milhões de unidades consumidoras poderão gerar sua própria energia de forma total ou parcial. Isso pode representar que indústrias, residências, comércios e propriedades rurais produzam 23.500 megawatts de energia limpa e renovável, o equivalente à metade do que é gerado atualmente pela Usina Hidrelétrica de Itaipu.

O crescimento de iniciativas para implantação de projetos de geração distribuída de energia com diversas capacidades representa uma oportunidade para a indústria do estado, pois potencializa o fornecimento de equipamentos, sistemas, partes e componentes. O fator logístico é outro importante elemento nesse contexto, considerando as distâncias entre os locais de produção e consumo, o que eleva os custos, especialmente de transmissão e distribuição. Por isso, as unidades de geração distribuída de energia aproximam a fonte de produção do local de consumo, reduzindo os custos.

Especificamente no Rio Grande do Sul, atividades que integram diversos segmentos da indústria, como metalmecânico, metalurgia, eletroeletrônico, veículos e equipamentos de transporte, sistemas de automação e controle, máquinas e equipamentos apresentam condições para sustentar um polo produtivo referencial em muito pouco tempo. Além disso, há inúmeras pesquisas em desenvolvimento e aplicadas por universidades gaúchas e seus parques tecnológicos. Integrados às empresas e às políticas públicas para a área da Ciência e Tecnologia, já se tornaram centros de inovação, com troca de experiências, desenvolvimento de startups de alto rendimento e bons resultados práticos.

Parcerias

O evento é organizado em parceria pelas secretarias de Minas e Energia e do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia; Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), por meio dos conselhos de Infraestrutura (Coinfra) e de Inovação e Tecnologia (Citec); Instituto Senai de Tecnologia em Petróleo, Gás e Energia; e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Rio Grande do Sul (Sebrae RS).

Inscrições

As inscrições são gratuitas e as vagas são limitadas. Podem ser realizadas pelo endereço https://goo.gl/kM1d1W, no qual se encontra também a programação completa. 

Texto: Ascom SME
Edição: Sílvia Lago/Secom


Endereço da página:

Compartilhar:

Governo do Estado do Rio Grande do Sul