Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.

Início do conteúdo
Página inicial > Últimas > Apenados de São Francisco de Assis formam-se em cursos para produção de estufas e hortaliças

Apenados de São Francisco de Assis formam-se em cursos para produção de estufas e hortaliças

Presídio de São Francisco de Assis
Na casa prisional há duas estufas onde os presos fazem aulas práticas - Foto: Divulgação Susepe - Download HD (408,00 kB)

Durante a última semana, 14 apenados do Presídio Estadual de São Francisco de Assis receberam certificação pela conclusão de três cursos na área da agricultura. A capacitação durou cerca de 12 dias, onde eles aprenderam sobre Produção de Hortaliças (24h/a), Construção e Manejo de Estufas (32h/a) e Produção de Hortaliças em Estufa (32h/a).

Ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SenarRS), em parceria com o Sindicato Rural de São Francisco de Assis, o curso visava incentivar a inclusão dos detentos por meio das atividades no campo. Segundo informações da prefeitura de São Francisco de Assis, a economia do município é baseada no setor primário e ele conta também com o Programa de Desenvolvimento Agroindustrial - Pacto São Chico/ Produtos Jeito Caseiro, para incentivar a permanência do homem no campo, buscando gerar emprego e renda.

Para o administrador do presídio, Claudemir Boneli Olin, a socialização dos apenados foi o que motivou a busca pela formação e oferecê-la tanto para os do regime fechado, quanto do semiaberto. “Acreditamos que a Susepe tem, acima de tudo, o dever de ressocializar. Essas atitudes provam que a prisão não é um local de depósito de seres humanos, mas onde há o objetivo de reinclusão. É com base nessas premissas que procuramos desenvolver o trabalho, atendendo ao desejo de apenados, familiares e, principalmente, da sociedade”, afirmou. 

Aprendizagem rural

Na casa prisional há duas estufas onde os presos fazem aulas práticas e, agora, podem continuar a plantação já com os ensinamentos. De acordo com o administrador, as estufas são antigas, porém foram reformadas, entre dezembro de 2016 e fevereiro de 2017, com auxílio da Vara de Execuções Criminais (VEC) local. “Conseguimos dinheiro para reconstrução, em torno de 12 mil, daí a ideia do curso para aproveitar na reforma”, disse. Lá são plantadas hortaliças, como alface, rúcula, cenoura, dentre outras. Parte da produção é doada a creches municipais.

A cerimônia de formatura ocorreu na última semana, nas dependências da casa prisional, e contou com a presença do vice-prefeito do município, Paulo Renato Corteline, o juiz da VEC local, Gustavo Henrique de Paula Leite, o supervisor regional do Senar RS, Hermenegildo Freitas Uberti, o presidente do Sindicato Rural, Fabio Edson Monteiro Bitencourt, e o delegado penitenciário da região, Anderson Prochnow. 

Texto: Caroline Paiva/Imprensa Susepe
Edição: Léa Aragón/Secom


Endereço da página:

Compartilhar:

Governo do Estado do Rio Grande do Sul