Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.

Início do conteúdo
Página inicial > Últimas > Nova operação investiga construção de túnel na Cadeia Pública

Nova operação investiga construção de túnel na Cadeia Pública

Nova operação investiga construção de túnel na Cadeia Pública
Foram cumpridos onze mandados de busca e apreensão e sete de condução coercitiva - Foto: Divulgação Polícia Civil - Download HD (74,00 kB)

O Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil deflagrou, na manhã desta sexta-feira (19), a segunda fase da Operação Santo que desarticulou, em fevereiro deste ano, a construção de um túnel para fuga em massa de apenados da Cadeia Pública de Porto Alegre. Onze mandados de busca e apreensão e sete de condução coercitiva foram cumpridos em oito municípios.

De acordo com o delegado Rafael Pereira, titular da 3ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico (DIN), a ação tem o objetivo de colher mais provas sobre a ligação dos novos investigados com os quatro detentos apontados como mentores e as nove pessoas presas após a descoberta do plano. "Os investigados alvos da ação de hoje, são pessoas intimamente ligadas aos presos da facção que financiou a construção do túnel para a fuga de pelo menos mil indivíduos durante o feriado do carnaval", afirmou.

Após as buscas em Porto Alegre, Canoas, Alvorada, Gravataí, Novo Hamburgo, Campo Bom, Sapiranga e Montenegro, as pessoas levadas coercitivamente para prestar depoimento serão ouvidas para que se esclareça a participação de cada uma delas no plano interrompido pela polícia.   

Segundo o delegado Mario Souza, acredita-se que estas pessoas eram uma espécie de ligação entre os presos e os executores da obra. "Além disso, existe a suspeita de que o grupo financiou as escavações com roubos a bancos e de veículos, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Outro fato a ser apurado é a possível cobrança de valores para fuga de presos que não fossem ligados à facção e até mesmo indivíduos de outros grupos criminosos", falou.

Os nove envolvidos na construção do túnel já foram indiciados e denunciados, pelo Ministério Público, por organização criminosa e facilitação de fuga de presos. Oito pessoas foram detidas no interior do túnel e uma pessoa foi presa em Sapucaia do Sul, no mesmo dia da ação.


Texto: Larissa F. Beretta/Ascom Polícia Civil
Edição: Denise Camargo/Secom 


Endereço da página:

Compartilhar:

Governo do Estado do Rio Grande do Sul